Produção de biofertilizantes líquidos e adubação foliar

Discussões sobre diferentes técnicas de plantio (solo, vasos, hidroponia etc.)

Produção de biofertilizantes líquidos e adubação foliar

Mensagempor roque em 07 Dez 2007, 08:55

Os biofertilizantes líquidos são uma alternativa orgânica para a adubação foliar, prática muito importante na olericultura, pois propicia uma rápida absorção de nutrientes, diminuindo quase que de imediato deficiências e fortalecendo a planta. Diferentemente dos adubos foliares de natureza química, como o famoso Ouro Verde, entre muitos outros, os biofertilizantes, além de fornecer nutrientes essenciais ainda possuem outras substâncias de natureza orgânica, que facilitam a absorção dos nutrientes minerais e podem funcionar como repelentes e até mesmo agir sobre patógenos, ajudando a impedir a instalação de doenças. Algumas pragas são repelidas ou afugentadas, devido aos odores de substâncias orgânicas existentes nos bons biofertilizantes. Existem ainda microorganismos vivos nos biofertilizantes frescos, que auxiliam no combate a patógenos, e ainda, quando chegam ao solo ou substrato, ajudam a melhorar a flora microbiológica residente.
Existem no mercado muitas opções prontas, muito boas e cômodas, mas a meu ver são caras, e se vc não tiver certeza sobre o fabricante, pode estar comprando gato por lebre. No Brasil, não existe controle sobre a venda e uso de agrotóxicos, nem de adubos químicos, que dirá de fertilizantes orgânicos? Procure utilizar os que tem certificação de órgãos que atestam a qualidade de produtos orgânicos como o IBD e a AAO, entre outros. Mas o melhor, mais seguro e muito mais barato é fabricar o seu próprio. Vou dar umas dicas práticas que venho desenvolvendo a mais de 10 anos, além do conhecimento obtido no curso de agronomia e no mestrado.
Inicialmente o biofertilizante é um produto obtido por fermentação, pode ser aeróbica, ou seja, na presença de oxigênio do ar atmosférico, em palavras simples, a céu aberto, ou anaeróbica, num recipiente fechado, onde o ar não pode entrar. Vc pode fazer um biofertilizante líquido razoável, sem fermentação, diluindo e coando com um pano bem fino, húmus de minhoca fresco, de preferência recém colhido, melhor ainda se for caseiro ( ver dica sobre produção de húmus ). É muito simples, dilua uma parte de húmus fresco para completar dez partes com água, ou seja, coloque 1Kg ou 1 litro de húmus num recipiente com capacidade para 10 litros, complete com água. Misture bem com um pau ou cabo de vassoura por alguns minutos. Deixe descansar por 1 ou 2 horas, agite novamente, deixe os sólidos decantarem, filtre com um pano de algodão com se estivesse coando café, utilize o mais rápido possível, evite guardar o produto. Vc pode utilizar um borrifador manual para pulverizar e o que sobrar, utiliza para irrigar a planta. O resíduo sólido que sobra pode ser colocado no pé da planta. Se vc não for um adepto ferrenho da produção orgânica, pode enriquecer seu biofertilizante com uma ou duas colheres de uréia por cada 10 litros ou com 500ml da urina bovina curtida. Vc pode adicionar fertilizantes líquidos como o Ouro verde, numa diluição metade do indicado no rótulo.
Vamos voltar para a fermentação clássica. As duas melhores matérias primas são a urina e as fezes de bovinos. Vc vai encontrar na literatura, várias fórmulas, que sugerem a utilização de praticamente qualquer resíduo orgânico, mas experiência própria, comece pelo básico, pois não é tão fácil como se encontra escrito por aí. O esterco de curral fresco, como já disse numa das dicas sobre minhocultura é o melhor, sendo obtido de piso impermeável, contém urina dos animais, fonte de nitrogênio. A urina pura também é excelente, mas é de difícil obtenção. Quem tem contato com propriedade rural onde se produz leite, a urina pode ser coletada facilmente quando se está ordenhando o gado, pois as vacas urinam o tempo todo, é só ter um balde a mão e colocar debaixo do animal quando ele começa a urinar. Essa urina fresca pode ser fermentada colocando-se em recipiente fechado como garrafa pet de 2 litros ou tambor plástico de 5 litros, cheio até a borda, totalmente com a urina ou acrescente água para completar até a tampa. Feche bem, deixe em local escuro por no mínimo 15 dias. Pronto vc já tem um biofertilizante, rico em nitrogênio, mas só utilize em plantas adultas ou após transplantadas em local definitivo por duas a três semanas, na diluição de uma parte de urina para outras 10 água, ou seja 200 ml de urina fermentada e 2 litros d’água. Pulverize depois de irrigar a planta, de preferência a tarde, depois das 16:00h, se possível sem incidência da luz solar direta.
O esterco colhido de curral de ordenha é o melhor que existe para a produção de biofertilizante, sólido ou líquido, pois esses animais tem uma alimentação rica, com maior quantidade de ração concentrada, o que faz seu esterco ser mais rico em nutrientes, particularmente, nitrogênio, fósforo e cálcio.
Vc vai encontrar muitas receitas por aí, algumas consagradas como a calda Viçosa, mas que são complicadas de fazer. A melhor receita é a seguinte: Escolha um tambor de plástico de 20, 60 ou 180 litros, desses vendidos como descarte, mas atenção! Olhe os rótulos para não adquirir tambores que continham produtos químicos tóxicos, como solventes, resinas, etc. Esses resíduos vão contaminar seu biofertilizante e suas plantas, e até vc. Procure tambores de sucos concentrados, produtos alimentícios, álcool ETÍLICO ou ETANOL, pois METANOL também é álcool, mas é tóxico. O tambor deve ter tampa com rosca, para vedar bem. Coloque de 20 a 30% do volume de esterco verde ou não curtido, nos tambores de 60 e 180 litros é complicado colocar pela boca caso ela seja pequena. Vc pode abrir uma janela cortando um retângulo com dimensões adequadas, que depois deverá ser recolocado com fita adesiva plástica, daquelas largas, multiuso, para fixar bem e vedar totalmente. Em seguida misture num balde água + açúcar cristal ou mascavo, uma colher de sopa rasa por litro d’água a ser colocado no tambor ou 1Kg, no caso do tambor de 180 litros, dissolva bem o açúcar. Essa diluição tem de ser proporcional, ou seja, em 2 litros d’água para tambor de 20 litros. 10 litros p/tambor de 60 e 20 litros p/180.
Acrescente um pacotinho de fermento biológico p/panificação seco ou um tablete do fresco p/20 litros, 2 p/60 e 3 ou 4 p/180 litros. Se tiver a urina curtida, pode acrescentar um litro para cada 20 litros de volume do tambor. Misture bem e acrescenta ao tambor complete com água até uns 10 cm da borda, se possível utilizando uma mangueira com esguicho para oxigenar bem. Coloque a tampa e agite o melhor possível. Faça um furo suficiente para passar bem apertado uma mangueira que vc tenha disponível. Coloque fita veda rosca na ponta da mangueira e coloque-a no orifício da tampa, de forma a ficar bem vedada. Fixe com fita adesiva para garantir. Corte ma mangueira com uns dois metros de comprimento e coloque a ponta solta numa garrafa tipo pet, dessas de refrigerante ou água de 2 litros cheia d’água, passe uma fita para fixar, mas não vede, pois deverá permitir a passagem de ar. Esse tambor deve ficar num local protegido e coberto. Dentro de pouco tempo vc verá bolhas de ar saindo pela mangueira. A água da garrafa serve para evitar que o ar entre para o tambor, só saia sobre pressão. Vai ocorrer uma fermentação inicial rápida promovida pelas leveduras do fermento, utilizando oxigênio e o açúcar, com grande produção de CO2, que sobre pressão irá retirar ao sair o restante do ar, e com isso promover um ambiente anaeróbico dentro do tambor. Dentro de 24 a 48 h, essa fermentação termina, pois acaba todo o O2 e o açúcar, nesse momento inicia-se o processo de fermentação anaeróbica, onde microorganismos existentes no esterco irão atacar a matéria orgânica existente liberando os nutrientes em forma solúvel e produzindo substâncias benéficas, entre as quais, algumas com ação repelente e nociva para insetos praga e antibióticas, que ajudarão a evitar doenças fungicas e bacterianas. Essa fermentação dura de 6 a 10 dias, dependendo de condições como temperatura e origem do material. Deixe quinze e vinte dias depois de fechado o tambor. Abra e utilize o seu biofertilizante líquido caseiro de boa e garantida qualidade, na proporção de 1:10, ou seja 1 litro de biofertilizante num recipiente com capacidade 10 litros, complete com água, misture bem, coe com pano e pode pulverizar a vontade. Esse produto não queima planta, é bem absorvido, fonte de nutrientes essenciais, enfim, muito bom para a planta. Mantenha o tambor fechado, quando não estiver retirando o seu biofertilizante. Recomendo a aplicação quinzenal, seguindo as mesmas recomendações feitas para a urina bovina, intercalada com um defensivo natural como óleo de neen, caldas repelentes como as de fumo e alho, ou as caldas bordalesa para prevenir doenças ou a sulfocálcica para controlar ácaros. Não aconselho acrescentar nada a esse biofertilizante, nem aplicar junto com os defensivos citados ou outros.
Se estiver fazendo essas pulverizações semanais, evite adubações de cobertura com fertilizantes químicos (NPK), podendo utilizar uma aplicação mensal de húmus de minhoca, um copo de 200 ml por cova ou vaso de pimenteira. O que sobrar do produto diluído irrigue as plantas pulverizadas. Vc pode utilizar, sem medo esse biofertilizante em mudas jovens, se quiser aumente a diluição para plântulas com apenas as duas folhinhas cotiledonares. Quando aparecerem as duas primeiras folhinhas definitivas vc pode pulverizar semanalmente com a diluição normal, após é claro, irrigar com água, nunca pulverize plantas em déficit hídrico, secas ou murchas, devem estar bem hidratadas, evite horários mais quentes e luz solar direta. O resíduo pastoso do fundo do tambor pode ser colocado em covas ou em vasos, como cobertura ou para preparo. Vc pode deixar uma parte para servir de inoculo de uma nova fermentação. O tambor pode ser utilizado indefinidamente para sucessivas fermentações. Vc pode retirar o biofertilizante. Guardar em recipientes menores, tambores de 5 litros, por exemplo e iniciar nova fermentação. Assim vc nunca vai deixar de ter o seu biofertilizante. Faço minha produção em um tambor de 60 litros, de água sanitária e de cor preta. Qualquer dúvida, esclarecimento ou questionamento, estou as ordens. Grato.
Editado pela última vez por roque em 27 Mai 2008, 10:57, num total de 1 vezes
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Como estão surgindo

Mensagempor roque em 12 Mai 2008, 10:31

algumas dúvidas sobre adubação foliar, vou colocar aqui essa mensagem para diexar esse post mais ativo, porque aqui já tem alguma coisa sobre esse assunto. Os bifertilizantes líquidos ou suas caldas, são as m ais indicadas para adubação foliar pois são menos suscetíveis a causar danos, como a queima de folhas e brotos, o que pode ocorrer com facilidade no emprego de adubos foliares químicos, como as fórmulas de NPK disponíveis para esse fim.
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Roque

Mensagempor Deivid em 28 Mai 2008, 11:11

Amigo, o Ouro verde que tenho é 6-6-8. O que você acha? Será que eu precisava utilizar um produto melhor ou acrescentar algo a solução fertilizante? Estou achando que é uma concentração muito baixa de nutrientes, o que você acha?

Abraços
Conheça SANTA e bela CATARINA!!! Aposto que você vai se apaixonar.

Para encomendar a sua camiseta do fórum, click aqui ( http://www.pimentas.org/forum/viewtopic ... 0642#70642 ).
Avatar de usuário
Deivid
Usuário Murupi
 
Mensagens: 713
Data de registro: 17 Dez 2007, 20:44
Localização: Rio do Sul - SC - Brasil

6-6-8

Mensagempor roque em 28 Mai 2008, 12:05

Essa não é uma fórmula ideal para mudinhas em crescimento porque tem mais K que N, certo?
Qual o tamanho das mudas? Esse seu Ouro Verde é só essa fórmula de NPK ou tem micronutrientes associados? O sal é claro, branco ou azul esverdeado?
Se forem mudas grandes ou plantas jovens, vc pode complementar com ureia, mas tem de ver qual é a diluição recomendada desse produto, que está no pacote, se não tiver pimenta, use a de pimentão, se só tiver uma única diluição recomendada, poste essa.
Vamos esperar!
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Re: 6-6-8

Mensagempor Deivid em 28 Mai 2008, 12:18

roque escreveu:Essa não é uma fórmula ideal para mudinhas em crescimento porque tem mais K que N, certo?
Qual o tamanho das mudas? Esse seu Ouro Verde é só essa fórmula de NPK ou tem micronutrientes associados? O sal é claro, branco ou azul esverdeado?
Se forem mudas grandes ou plantas jovens, vc pode complementar com ureia, mas tem de ver qual é a diluição recomendada desse produto, que está no pacote, se não tiver pimenta, use a de pimentão, se só tiver uma única diluição recomendada, poste essa.
Vamos esperar!


Roque,

Eu tenho plantas em diversos estágios, mas a maioria está em fase adulta e amadurando frutos.

Este produto é em líquido e apresenta uma coloração esverdeada e não tem nenhum micronutriente associado.

A diluição recomedanda é única e é 10 gotas para cada 250 ml de água.

Eu estou achando melhor procurar outros produtos, de preferência estou pensando em adquirir um produto mais adequado para a fase de crescimento, porque em breve terei bastante mudas pequenas, e outro produto mais adequado para plantas em fase adulta. O que você acha?

Pensei também em utilizar algum produto específico para estimular a floração, que tal?

Abraços
Conheça SANTA e bela CATARINA!!! Aposto que você vai se apaixonar.

Para encomendar a sua camiseta do fórum, click aqui ( http://www.pimentas.org/forum/viewtopic ... 0642#70642 ).
Avatar de usuário
Deivid
Usuário Murupi
 
Mensagens: 713
Data de registro: 17 Dez 2007, 20:44
Localização: Rio do Sul - SC - Brasil

Para

Mensagempor roque em 28 Mai 2008, 12:29

plantas em frutificação está bom, se é esverdeado não tem só NPK, deve ter algum sal de cobre ou mesmo outros nutrientes, as veses não tema fórtmula no rótulo. Para estimular e fortificar as plantas recomendo o biofertilizante líquido, o dessa formula minha é excelente, melhor ainda se produzido com esterco bem fresco!
Qualquer adubo folioar funciona como estimulante, em cultivos caseiros não use nada além disso, não me recordo de quem alé do Tarouco andou comprando ácido giberélico, não acho uma boa, afinal são agroquímicos, o biofertilizante líquido ou o humus diluído + uréia, pode fazer uma boa estimulação de crescimento e de produção, de maneira mais natural e saudável, os adubos foliares tipo esse Ouro Verde são bons também, desde que vc não exagere na aplicação e use uma diluição compatível.
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Deivid

Mensagempor claudiotxr em 28 Mai 2008, 13:56

Outra coisa, se você me permite, além de todas essas recomendações excelentes do Roque, você deve lembrar que em pouco tempo teremos o inverno aqui no sul, então não é aconselhável uma adubação química agora. Se você notar deficiências faça uma adubação orgânica com húmus no pé das pimentas e deixe elas repousarem. Quando estivermos perto da primavera você volta a adubar e tua produção será fantástica no verão. Já forcei a produção no inverno e a planta ficou prejudicada, isso aconteceu na temporada passada.
Claudio Teixeira - Desterro - SC - Brazil

Regras para Pedido de sementes
viewtopic.php?f=6&t=7052
http://twitter.com/claudiotxr
Avatar de usuário
claudiotxr
Usuário 7 Pot
 
Mensagens: 2514
Data de registro: 09 Dez 2006, 11:48
Localização: Desterro - SC - BR

Isso

Mensagempor roque em 29 Mai 2008, 08:51

que o Claudio disse é muito importante para vcs aí da região Sul, nesse ano estamos sob influência de uma La Niña uqe está se prolongando, o que vai tornar esse inverno bem imprevisível, ontem mesmo vi nos jornais que a temperatura vai baixar muito nesse fim de semana. Realmente não é nada bom para as pimentas, que não se dão nada bem abaixo dos 18ºC, Eu já morei 5 anos em Curitiba, e sei como é um inverno dos bravos, então é melhor seguir a sdicas do Claudio, que conhece bem o Sul. :wink:
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Roque e Claudio

Mensagempor Deivid em 29 Mai 2008, 13:13

Amigos, obrigado pelas dicas. Realmente nosso inverno, ao que parece, será muito rigoroso. Inclusive para este final de semana está prevista uma brusca queda de temperatura.

Quanto a fertilização, vou seguir suas dicas e fazer uma adubação de cobertura no vasos. Tenho um substrato preparado, com calcário, humus, adubo de aves e NPK 10-10-10 granulado, areia e barro. Estou pensando em utilizar este produto assim como está ou adicionar mais um pouco de humus a este substrato, o que vocês acham :?:

Claúdio, lembro que você tem alguns fertilizantes que você já sugeriu por aqui. Podes me relembrar quais são :?: Para a primavera quero contar com bons produtos para utilizar.

Abraços
Conheça SANTA e bela CATARINA!!! Aposto que você vai se apaixonar.

Para encomendar a sua camiseta do fórum, click aqui ( http://www.pimentas.org/forum/viewtopic ... 0642#70642 ).
Avatar de usuário
Deivid
Usuário Murupi
 
Mensagens: 713
Data de registro: 17 Dez 2007, 20:44
Localização: Rio do Sul - SC - Brasil

Deivid

Mensagempor claudiotxr em 29 Mai 2008, 21:29

Fertilizantes líquidos, foliares ou hidro-solúveis demandam cuidado absoluto. Primeiro você tem que comprar uma balança de precisão, existem umas de campo que são mais baratas, depois tem que seguir rigorosamente as quantidades de diluição. O resultado é excelente, uso aminom mudas e fertilizantes da peters para as mudas, e uréia e fertilizantes da peters para as plantas maiores e adultas, como são diluições de 2-3 g/l o uso de balança de precisão é obrigatório. Já perdi mudas e acabei com floradas e até plantas adultas. Mas se você quiser posso te ajudar, com certeza.
Claudio Teixeira - Desterro - SC - Brazil

Regras para Pedido de sementes
viewtopic.php?f=6&t=7052
http://twitter.com/claudiotxr
Avatar de usuário
claudiotxr
Usuário 7 Pot
 
Mensagens: 2514
Data de registro: 09 Dez 2006, 11:48
Localização: Desterro - SC - BR

Claúdio

Mensagempor Deivid em 30 Mai 2008, 00:36

Amigo, obrigado pela dica. Também já conclui que se quiser utilizar estes produtos mais, digamos "fortes", precisarei de uma boa balança de precisão. No momento é inviável, não teria nem espaço e locais apropriados para tal.

Acho que para este inverno farei uma cobertura com o substrato que formulei acrescido de um pouco de humus. Enquanto isto vou pesquisar sobre algum produto mais prático de se utilizar. Se conheceres alguma coisa me fale.

Você tem a home page da Peters?

Obrigado pela ajuda.
Conheça SANTA e bela CATARINA!!! Aposto que você vai se apaixonar.

Para encomendar a sua camiseta do fórum, click aqui ( http://www.pimentas.org/forum/viewtopic ... 0642#70642 ).
Avatar de usuário
Deivid
Usuário Murupi
 
Mensagens: 713
Data de registro: 17 Dez 2007, 20:44
Localização: Rio do Sul - SC - Brasil

Deivid

Mensagempor claudiotxr em 30 Mai 2008, 13:14

Sempre comprei pelo ML, mas aí em Rio do Sul pode ser que você ache em sacos de 1 kg, fica muito mais barato por kg. A balança é pequena e você a utilizará em vários outros produtos, pois somos pequenos produtores e na maioria das caldas você vai precisar da balança. Normalmente são 2-5 g/l e o chutômetro pode ser fatal. Se não quiser se aventurar agora nesse mundo mais "profissional" use materiais orgânicos, os resultados também serão muito bons. Se quiser mais dicas é só perguntar.... :wink:


Site Internacional da Scotts...
http://www.scottsprofessional.com/en/range/10

No Brasil que representa é a empresa Produquimica...

http://www.produquimica.com.br/versao/p ... aComercial
Claudio Teixeira - Desterro - SC - Brazil

Regras para Pedido de sementes
viewtopic.php?f=6&t=7052
http://twitter.com/claudiotxr
Avatar de usuário
claudiotxr
Usuário 7 Pot
 
Mensagens: 2514
Data de registro: 09 Dez 2006, 11:48
Localização: Desterro - SC - BR

Deivid

Mensagempor roque em 30 Mai 2008, 13:33

Isso que o Claudio está dizendo é muito pertinente, com fertilizantes concentrados e altamente solúveis, os cuidados com o preparo das diluições tem de ser aumentados. Diluir esses produtos no chute a base de colher ou outros artifícios, pode acabar custando caro, já perdi bandejas inteiras com mudinhas, claro isso a muitos anos atrás, aprendi com os erros, mesmo antes de fazer agronomia. Os adubos menos solúveis e menos concentrados como o 6-6-8, ou até o 10-10-10, não são tão lesivos, mas fórmulas acima disso, tem de se ter muito cuidado. O N total de uma solução fertilizante, não pode em hipótese nenhuma chegar a 1%, pois nessa concentração irá provocar aquelas "queimaduras". Plantas como abacaxi, resistentes, vc coloca o adubo granulado na axila das folhas velhas e tudo bem, mas hortaliças, tem se ter muito cuidado.
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Roque

Mensagempor claudiotxr em 30 Mai 2008, 13:51

roque escreveu:... Diluir esses produtos no chute a base de colher ou outros artifícios, pode acabar custando caro, já perdi bandejas inteiras com mudinhas...


Somos dois então...fiz uma diluição de uréia que matei uma bandeja de 96 mudas...era contra a uréia por causa disso, mas você me fez repensar minha posição, na medida correta é um material extremamente barato e muito eficiente para adição de N....
Claudio Teixeira - Desterro - SC - Brazil

Regras para Pedido de sementes
viewtopic.php?f=6&t=7052
http://twitter.com/claudiotxr
Avatar de usuário
claudiotxr
Usuário 7 Pot
 
Mensagens: 2514
Data de registro: 09 Dez 2006, 11:48
Localização: Desterro - SC - BR

Claúdio e Roque

Mensagempor Deivid em 30 Mai 2008, 20:15

Já deu para perceber a seriedade com que é necessário tratar esta questão da fertilização. Não dá para brincar com isto, muito menos improvisar. Ainda mais pimenteiros como eu, que devido a falta de espaço temos sempre um número muito limitado de plantas.

Vou pesquisar bastante sobre a fisiologia das pimentas e assim que possível vou adquirir uma balança de precisão. Enquanto isto vou utilizar húmus que é o mais seguro no momento.

Eu tenho bastante materiais sobre o cultivo de pimentas, mas não lembro se tenho alguma coisa mais específica sobre a fisiologia e a questão nutricional das pimentas. Vocês tem algum link ou material para sugerir :?:

Abraços
Conheça SANTA e bela CATARINA!!! Aposto que você vai se apaixonar.

Para encomendar a sua camiseta do fórum, click aqui ( http://www.pimentas.org/forum/viewtopic ... 0642#70642 ).
Avatar de usuário
Deivid
Usuário Murupi
 
Mensagens: 713
Data de registro: 17 Dez 2007, 20:44
Localização: Rio do Sul - SC - Brasil

Deivid

Mensagempor claudiotxr em 30 Mai 2008, 21:18

Sobre fisiologia especificamente não conheço, mas a página de nosso Prof. Cleômenes tem muita coisa sobre o assunto...

http://br.geocities.com/c.caminha/subst ... 4728612920

Essa HP do Professor deveria ser leitura inicial obrigatória, sana a maior parte das dúvidas e evita erros no início do cultivo das nossas preciosas pimentas...Eu por exemplo fiquei 40 dias tentando germinar sementes de pimenta em espuma floral, coisa que não é viável....perdi a primeira temporada de verão e tive que cultivar no inverno que é muito mais lento e cheio de problemas...
Claudio Teixeira - Desterro - SC - Brazil

Regras para Pedido de sementes
viewtopic.php?f=6&t=7052
http://twitter.com/claudiotxr
Avatar de usuário
claudiotxr
Usuário 7 Pot
 
Mensagens: 2514
Data de registro: 09 Dez 2006, 11:48
Localização: Desterro - SC - BR

biofertilizantes

Mensagempor Riva em 03 Jun 2008, 19:20

Tenho usado esses biofertilizantes nos ultimos 4 anos em minha horta com bastante sucesso. O unico detalhe que posso acrescentar é o cuidado de recolher o esterco e/ou urina de animais que não tenham tomado antibióticos. Pode ser excesso de desconfiança aqui do mineiro, mas não custa nada...

Riva
Riva
Usuário Jalapeño
 
Mensagens: 11
Data de registro: 04 Mai 2008, 23:34
Localização: Belo Horizonte

Biofertilizante em aplicação hidroponica

Mensagempor pedroroberto em 26 Jun 2008, 10:03

Roque,

Descobri uma pesquisa efetuada pela UFRGS comparando o um sistema NFT usando soluções quimicas e biofertilizantes.
Creio já ser um passo inicial para o estiudo de solução nutritiva organica.

http://www.abhorticultura.com.br/biblioteca/arquivos/Download/biblioteca/hb_22_3.pdf

Estou finalizando em poucos dias um sistema caseiro de cultivo vertical que facilmente é adaptavel a sistemas hidroponicos e onde poderemos efetuar testes.

Abs.[/url]
Pedro Roberto
Conde - Paraiba

"As escolhas que fazemos ditam a vida que levamos.. Sê verdadeiro contigo proprio"
autor desconhecido. Filme com Robin williams
Avatar de usuário
pedroroberto
Usuário Cumari
 
Mensagens: 117
Data de registro: 13 Dez 2007, 03:57
Localização: Conde - Paraiba

Certo

Mensagempor roque em 26 Jun 2008, 10:34

vou ler com calma no fim de semana, e também procurar algo em meus livros, daí semana que vem coloco aqui alguma coisa. Se conseguir montar seu sistema passe algum desenho ou foto e como ele funciona.
Podemos daí então começar a desenvolver alguma coisa, certo? :wink:
"Viver é aprender! Aprender é viver!"
Avatar de usuário
roque
Usuário Buth Jolokia
 
Mensagens: 4397
Data de registro: 26 Out 2007, 08:58
Localização: Manaus - AM - Brasil

Deivid

Mensagempor pedroroberto em 26 Jun 2008, 23:52

Tubo bem amigo?
Só agora reparei que o link que enviei é de um documento extenso demais e com outras matérias.
O link abreviado é:
http://www.abhorticultura.com.br/Biblio ... sp?id=2547
Nesse site tem muita informação sobre horticultura, inclusve pimentas, basta fazer "busca" na caixa adequada no topo direito da pagina.
Entretanto na pesquisa que fiz no site encontrei mais um estudo semelhante inclusive feito pelos mesmos pesquisadores uns anos antes:
http://www.abhorticultura.com.br/Biblio ... sp?id=5400

Eu pessoalmente estou bastante interessado nessa matéria e tenho quase tudo para fazer os testes de viabildade:
- vermicomposto de origem de esterco de gado criado a pasto de forma toitalmente organica
- hiperfosfato natural reativo de gafsa
- possibilidade de acrescentar algumas algas maritimas visto à minha proximidade da costa.
- Em relação ao equipamento acabei de adquirir um motor com uma pressão de 50 m.c.a. já pensando num sitema bastante aeróbico.

Na realidade já testei em forragem hidroponica (milho) com bastante sucesso e apenas com água. O milho é espalhado em bandejas e molhado diversas vezes ao dia por nebulizadores durante 7 dias (previamente fica 3 dias para germinação). Ao fim desse período o milho terá uma altura de aprox. 20cm e é bastante nutritivo. Otimo como substituição de ração para as minhas vacas leiteiras.
O proximo teste pretendo acrescentar uma solução nutritiva de chá de humus proposto pela Dra.Elaine Ingham:
http://www.taunton.com/finegardening/ho ... t-tea.aspx

Abs.
Editado pela última vez por pedroroberto em 27 Jun 2008, 00:40, no total de 3 vez
Pedro Roberto
Conde - Paraiba

"As escolhas que fazemos ditam a vida que levamos.. Sê verdadeiro contigo proprio"
autor desconhecido. Filme com Robin williams
Avatar de usuário
pedroroberto
Usuário Cumari
 
Mensagens: 117
Data de registro: 13 Dez 2007, 03:57
Localização: Conde - Paraiba

Próximo

Retornar para Técnicas

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Google [Bot] e 1 visitante